20.2.06

boa noite, boa sorte

George Clooney estreou na direção de filmes com um filme bastante, bastante interessante, "Confissões de uma Mente Perigosa".

Visualmente elaborado, multi-referencial, espalhafatoso sem ser vazio, pop, "Confissões" era um filme capaz de proporcionar estímulo intelectual e pura diversão.

"Boa noite e Boa Sorte", segunda empreitada de George Clooney do lado de cá da câmera, é uma guinada ao rigor. Visualmente sofisticado e sóbrio, afiadamente contundente em sua ética e brilhantemente atuado pelo protagonista David Strathairn, é um filme muito, muito bom.

Visto numa movimentada e incomodamente gelada sessão na abertura da 29ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, em outubro último, por certo merece uma re-olhada. Mas, por enquanto, é necessário dizer que DEVE ser assistido.

Um comentário:

paulamanzo disse...

ainda não consegui ver. essa vida universitária saca..? deixa que no carnaval tiro todo meu atraso...alias rafa, e o nosso carnaval hein? não me deixe só, eu tenho medo do escuro, eu tenho medo do inseguro..dos fantasmas da minha voz...lalalá...