18.7.08

diários da televisão - 3

Com quantas dores e com quantas delícias se faz uma pré-produção?

Amanhã chegamos ao final de nossa quarta e última semana nesse estágio. E hoje, em vez do horóscopo, fizemos palavras cruzadas na van, enquanto cruzávamos a cidade rumo à zona leste (mas bem leste mesmo) para visitar uma locação que não nos serviu completamente.

Depois fomos à Faculdade de Direito do Largo São Francisco para descobrir lugares incríveis lá dentro. E descobrir por acaso a loja de esportes que precisávamos dando sopa ali na frente (não fosse os altos níveis de ruído sonoro, estaríamos bem).

E começar a morrer de fome antes de fazer mais uma parada e só então voltar para nossa base.

Ainda morrendo de fome, sem sair, emendei a manhã em trânsito com o trânsito dos atores que foram fazer prova de roupas. Só o elenco adolescente, a princípio, que é quem começa a trabalhar no sábado pra valer. Eles riem e me fazem rir. Tiram fotos de seus personagens, para os perfis de orkut que cada um criou para esse fim (Thereza, Marcos, Dalila, João Felipe e Letícia).

(Tarsila, um anjo da guarda, me buscou um sanduíche ali na esquina).

Tira e põe roupa, conversa com o mais recente agregado à turma, tira e põe mais roupa, mais um pouco de conversa, aprova dois figurantes no meio do caminho. E toca a falar mais sobre os figurinos de todos os outros personagens, depois sobre as referências de direção de arte ainda não vistas, depois sobre plano de filmagem. Revisa roteiro, envia para a tv, envia para a equipe, atende telefone, checa email, responde mensagem de texto.

Mas ninguém aqui tá reclamando, não, apesar de o dia ter acabado com uma pouco agradável surpresa.


Na antevéspera do início de nosso primeiro bloco de 24 diárias de gravação, nosso escritório e suas pequenas dinâmicas já dão até um pouco de saudade.


a nossa sala


a nossa porta


a nossa parede de elenco
(você aí que gostava de trabalhar com atores, lembra? 25 e contando...)


o nosso plano de filmagem


nós


e nossa inspiração




PS:
hoje não teve música para terminar o dia. mas se tivesse, ela teria sido There's No Business Like Show Business.

Um comentário:

paula manzo disse...

MERDA!!!