3.8.08

diários da televisão - 12

sábado, nosso segundo dia na casa de Thereza, correria e máquina de novo em posse de Amanda.

mas a postagem aqui serve para dizer que o cansaço do dia não me impediu de sair do set e ir ver O Escafandro e a Borboleta.

um filme que começa com La Mer, por Charles Trenet, já começa com todas as chances de ganhar meu coração, alma, vida e até minha atenção.

dito e feito.

na rua Augusta chuvosa, meia noite de um sábado em que eu só podia dormir cedo para trabalhar no dia seguinte, fiquei tonto, cambaio, desnorteado.

e triste, alegre, repleto. alimentado pela chama do cinema, querendo fazer filmes, querendo vê-los todos, devorá-los, afogar-me neles.

Julian Schnabel, parabéns. e obrigado.

2 comentários:

The human who sold the world disse...

"Eu acredito que os sonhos sejam aqueles desejos desesperados do homem, que transbordam e aparecem em seu sono, e contudo apresentam sentimentos tão vivos que parecem experiências reais."
Obs.: Sonhos 1990 [ Akira Kurosawa ]

Alice disse...

que aliás vi ontem... mas que filme bonito e envolvente não?!