2.11.05

Mostra - dia 7

30/10

OS SETE AFLUENTES DO RIO OTA
Não, não se trata de uma versão cinematográfica da peça. Nesse que seria o sétimo dia de Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, foi concedida um pausa aos filmes. Pelo teatro.

Nessa que foi minha quarta incursão pela epopéia de Robert Lepage, as 5 horas de espetáculo ainda se provam vigorosas e emocionates. A dramaturgia é impecável e atende plenamente à grandiosidade simbólica e humana de sua ambição. O jogo cênico e a beleza plástica igualmente vibram e maravilham. Caco Ciocler e Maria Luisa Mendonça são um assombro.

"Os Sete Afluentes do Rio Ota" sempre foi, e continua sendo, um espetáculo deslumbrante e enriquecedor. Teatralmente histórico. Sorte de quem pode vê-lo e desfrutá-lo.

Um comentário:

Bia disse...

Eu nunca vi nada igual.
Lindo.