25.3.06

fim

Os dias passam e o animo de fazer grandes relatos vai arrefecendo.

A sexta-feira, em Toulouse, teve um passeio solitario por toda a cidade (depois que Sandra e Francesca me deram o cano), teve o muito bom filme El Custodio, da Argentina, teve jantar com bastante vinho, teve chuva, teve um roteiro de 3 min nascido como que por milagre, teve passada rapida na festinha e teve ipod com a bateria descarregada.

Seis dias em Toulouse e a casa de Helene ja parece a minha, ja sei como e quando vou acordar e dormir, onde vou comer, as pessoas que encontrarei.

Jah me parece absolutamente cotidiano o caminho que me leva pela madrugada fria, a pé, da Amanita Muscaria, local das festas, a casa onde me hospedo.

E jah sei com que sentimento no coracao vou fechar os olhos no travesseiro quadrado que me foi concedido e sei que vou adormecer ouvindo musica e acordar horas depois em cima dos fones.



Em alguns festivais internacionais, os premiados sao anunciados pela manha, e vao para a cerimonia de premiacao, a noite, jah sabendo se saem de lah com trofeus. Aqui é assim.

Hoje, sabado, houve a segunda e ultima sessao de Alice, ao meio dia. Uma semana em Toulouse a na platéia jah ha muitas caras conhecidas, transmitindo carinho na forma de presença. E, novamente, pessoas emocionadas ao final - que sao o proposito mesmo para o qual o filme é feito.

Saio da sessao diretamente para o anuncio dos premiados. Sempre digo que quando estou presente, nao ganho premios. Continua sendo verdade. Como eu havia previsto, o melhor curta foi 2 Icebergs, do Chile, com mencoes para Dime Lo Que Sientes, do Mexico.

Dos brasileiros, o documentario Estamira ganhou o premio principal em sua categoria. Dizem que muito merecidamente.

&


As proximas horas terao ainda a arrumacao das malas, a entrega dos premios, seguida por sessao de Cinema, Aspirinas e Urubus, a festa de encerramento, uma noite com poucas horas de sono, um trem para Paris e dois avioes, o primeiro para Nova York e de lah para Sao Paulo.

Chego em casa amanha às 9:40.

E aqui basicamente acaba esse relato de 19 dias.

A partir de segunda, esse blog perde a "pessoalidade" e volta a prestar (maus) serviços de vigilia cultural.

Para os que quiserem saber como tudo continua, estarei disponivel, soh que ao vivo.

E vale a nota de que, assim que pisar em Sao Paulo, meu numero telefonico celular serah outro. Serao devidamente comunicados da mudança todos que devem ser.

Os que acompanharam carinhosamente, sintam-se beijados, abraçados e queridos.

E muito obrigado pela audiencia.

Um comentário:

carol leone disse...

num para não...