15.3.06

paris - parte 1

Saio de Miami as 6 da tarde. Chego en Paris as 3 da manha, sem dormir, claro. Mas em Paris sao 9 da manha! Logo, um dia inteiro sem dormir!


Em Paris, depois de semi me perder e me esfolar com a mala nas costas, rio. Muito e sozinho, por me dar conta de que estou aqui.


Devia ser proiido a pessoa morrer sem passar um tempo em Paris.


Quando a Goldie Hawn voa no fim de "Todos Dizem Eu Te Amo", nao tem nada a ver com amor. Eh Paris que estah fazendo aquilo com ela.


Somente ando e ando, olhando tudo, ateh a hora de dormir (cedo).

/

Eu mesmo me surpreendo com o quanto eu faco de mim mesmo uma crianca vulneravel quando estou num pais de que nao sei a lingua. Ou, na verdade, eu talvez tenha medo dos franceses - que ontem, alias, disseram "nao, obrigado" para 'Alice' no Festival de Cannes.

Eu tenho uma estranha atracao por multidoes. Fico querendo me embrenhar, participar, saber o que estah acontecendo. Ontem a noite, em St Germain, alguma coisa estava acontecendo. E, claro, resolvi me meter. Mas quando comecaram as sirenes, os gritos e as pessoas correndo na minha direcao, achei mais prudente o caminho de volta.

2 comentários:

paulamanzo disse...

eram os universitários se manifestando!!! ah, o espírito universitário!! você estava lá!! passou aqui no jornal, que lindo isso.

marco disse...

aquele cantinho do quartier latin... perto da faculdade... um dos melhores lugares do mundo. algo como a bela cintra com a antonio carlos.